sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Obras começam ja!

Reconstrução da EC 19

Marcada por cerimônias simples, o governador, José Roberto Arruda e secretário de Educação, José Luiz Valente, assinaram nesta sexta-feira, 16/01, as Ordens de Serviços que autorizam o início das obras de quatro escolas públicas do DF: a reconstrução da EC 19 de Taguatinga e EC 63 de Ceilândia, e em Samambaia, reforma da EC 403 e construção do CEF 404. Obras começam imediatamente.

Ao autorizar o início das obras de reconstrução da EC 19 de Taguatinga, Arruda ressaltou a importância da nova escola para a comunidade local e destacou:
“Hoje é um dia muito importante, não somente pelas obras das escolas, mas, principalmente pelos dados do Censo Escolar de 2008, divulgado pelo MEC, que coloca o DF como campeão no aumento de matrículas de crianças na educação infantil”, disse.
A atual instalação da EC 19 de Taguatinga foi edificada em 1964 para abrigar funcionários responsáveis pela construção da cidade. Após a saída dos construtores foi transformado em um Posto de Saúde e somente na década de 1970, com algumas adaptações, passou a funcionar como escola. A diretora da EC 19, Adriana Vargas, há cinco anos na escola, explica que desde esta data a escola passou apenas por pequenos reparos.
“A nova escola é uma reivindicação antiga de toda comunidade. Lembro que em setembro passado, o secretário Valente esteve visitando nossa escola, e ao perguntar aos alunos o que eles mais desejavam, a resposta era unânime: queremos uma nova escola.”, disse Vargas, que acrescenta:
“Mesmo com a estrutura antiga e pequena, nossa escola foi destaque no IDEB em 2005, com a segunda melhor em matemática nas escolas de Taguatinga e em terceiro lugar na classificação geral para português”. Afirma Vargas.
Para Eliana de Fátima, a reconstrução marcará um novo tempo na escola não somente para centenas de crianças que lá estudam. “Para mim marcará muito mais, pois trabalho aqui há 15 anos, mas desde 1978, ano em que cursei aqui o ensino fundamental, freqüento esta escola e tenho um carinho muito grande”, disse.
Para a reconstrução da EC 19 de Taguatinga serão destinados R$ 3.495.019,06 e levará 330 dias para ser concluída. A nova escola terá 15 salas de aula, laboratórios de informática e artes, além de quadra poliesportiva e toda infra-estrutura para os serviços administrativos.

Trechos da Reportagem da ASSEIM - Reginaldo Marciano

Governador autoriza construção da Escola Classe 19 de Taguatinga

Reconstrução da EC 19
Nesta sexta-feira (16), governador autorizou a construção de três unidades e ampliação de outra.“O fato mais importante é a notícia de que o DF é o campeão do número de matrículas de crianças com menos de sete anos”José Roberto Arruda Governador do Distrito Federal.O ano de 2009 começou com melhorias para a educação. Nesta sexta-feira (16), o governador José Roberto Arruda autorizou a reconstrução e reforma de quatro escolas do DF: a Escola Classe 19, em Taguatinga, a Escola Classe 63, em Ceilândia, e em Samambaia, a Escola Classe 403 e o Centro de Ensino Fundamental 404.
A medida é parte do Programa de Expansão das Escolas do DF, que prevê a construção ainda em 2009 de 29 escolas e a ampliação de outras 13. No total serão aplicados R$ 56 milhões e a expansão aumentará em 46 mil o número de alunos na rede pública.
Em Taguatinga, a Escola Classe 19 vai ser totalmente reconstruída. Serão destinados R$ 3,5 milhões para a obra, que ficará pronta em 11 meses. A estrutura existente hoje, com apenas sete salas de aula, vai a baixo. A unidade foi construída na década de 60 e desde então nunca foi reformada. Os problemas são muitos: as instalações hidráulicas estão destruídas, a rede de esgoto está desgastada, o piso está com infiltrações, o muro da escola está balançando, além da falta de ventilação, que torna o ambiente muito quente.
Depois de visita do secretário de Educação, José Luiz Valente, em 2008, a escola foi fechada. Desde outubro do ano passado, os 350 alunos estão tendo aulas na Escola Classe (EC) 21, também em Taguatinga.A expectativa é que em 2010, o ano letivo já comece com a nova escola em funcionamento. A nova unidade terá dois pavimentos, 15 salas de aula, laboratórios e atenderá 900 alunos.
A reivindicação de reconstrução é antiga. “Já vínhamos lutando há muito tempo por isso. Temos uma escola inclusiva, mas por limitações físicas não podemos atender alunos cadeirantes, por exemplo”, explica a diretora da Escola Classe 19, Adriana Vargas.

Foto
Professora Josina Pires ( Diretora Regional de Ensino de Taguatinga), Sr. José Roberto Arruda ( Governador do DF) e Professora Adriana Vargas ( Diretora da Escola Classe 19 de Taguatinga).
Trechos de reportagem da Agência Brasília